Skip to main content








businessman-2556923_1920

Sem ações futuras seu negócio não sobrevive!

Por Leila Navarro

Nas grandes crises prevalecem ações imediatas, mas não peque e se esqueça das ações futuras. Pois, sem elas o seu negócio não sobrevive. Estou em crise e você? Aliás, vivo em crise. Algumas maiores e outras menores. Eu mudei 19 vezes na minha vida. Cortella disse que a cada 4 mudanças corresponde a um incêndio na sua vida, aquele momento que você precisa recomeçar tudo novamente. Estou a caminho do quinto, uau! No incêndio você acaba perdendo tudo, sem tempo para escolher, doar ou até mesmo presentear alguém. Tudo lhe é tirado!

Conheci uma moça que quando voltou de lua de mel, sua casa havia passado por uma enchente. A casa simplesmente estava vazia e lavada. Que sensação de vazio dever dar, não é mesmo? Tanta ilusão que colocou naquelas paredes, parece que todas as lembranças e sonhos se foram. É realmente diferente quando a crise te escolhe ao invés de você escolher a crise. Às vezes é inevitável, mas algumas vezes você pode antecipar isso.

Exemplo: Se você mora no interior e vai se mudar para a capital com intuito de facilitar o estudo dos seus filhos ou até mesmo para potencializar mais seu negócio, tudo isso lhe provocará:

1- Uma crise;
2- Um ajuste;
3- Um recalcular a rota;
4- Um sair da zona de conforto.

E nós acabamos fazendo um tremendo carnaval, reagimos de maneira negativa, deixamos o estresse nos dominar, nos oxidamos e tudo isso para quê? Vamos ter calma! Devido a minha experiência com esses incêndios ao longo da vida, analisei tudo que precisamos incluir nessa bagagem, duas palavrinhas mágicas:

Desapego;
Prontidão (estar pronto – alerta – consciente – presente).

Mas, para tudo isso funcionar bem, a consciência é o mais importante! Hoje em dia nos encontramos com a maioria das pessoas sem autonomia, sem autoconfiança, sem autocrítica, sem autoestima, sem autodisciplina e então acabam sendo manipuladas e presas em sua própria bolha, no próprio ego e nas circunstâncias. Victor Frankl já dizia: “Tudo pode ser tirado de uma pessoa, exceto uma coisa: a liberdade de escolher sua atitude em qualquer circunstância da vida.”

Em uma situação caótica como a que estamos vivendo atualmente, nesta crise mundial, nesta pandemia que não sabemos quando e como vai acabar, estamos nos tornando pessoas de visão curta. São tempos para ações imediatas, o que impedi de pensar em ações futuras. Muito bem sequer sonhamos, é como se não tivéssemos um futuro. E esquecemos que na realidade o que está por vir é sempre incerto. Na velocidade do universo VUCA, somos propícios a dar espaço para a perda de consciência das nossas vidas e dos negócios, mas e agora? O que fazer?

Foi feito uma pesquisa em ratos de laboratório e então evidenciado que os ratinhos que não tinham percepção do mínimo controle sobre suas vidas, acabavam morrendo de tristeza. Lhe digo uma coisa: para virarmos o jogo temos que acreditar que temos um mínimo de controle sobre nossas vidas e isso a meditação, o mindfullness e outras práticas podem nos auxiliar. Tenha ações imediatas e ações futuras! Ambas são benevolentes em qualquer momento das nossas vidas. O que te impede de pensar em ações futuras? Medo? Insegurança? Falta de preparo? Precisamos ter ações ou decisões com retorno de curto, médio e longo prazo. Não dá para caminhar para frente sem ações futuras, ou seja, sem estar em atenção plena, sem estar disponível a desaprender e aprender, sem estar disposto a pivotar e principalmente sem estar consciente de que o futuro não é tribal, mas sim exponencial. O show deve continuar e para isso uma tomada de atitude é essencial. Uma boa crise não pode ser desperdiçada!

Comente também via Facebook!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam protection by WP Captcha-Free