Skip to main content








zip-4964510_1920

Novo Agora, novos comportamentos!

Por Leila Navarro

Quantas oportunidades você já perdeu na vida por não saber dançar! O slogan de uma escola de danças de salão, famosa nos anos 50, me vem à cabeça quando penso nas pessoas que mantêm uma postura profissional e pessoal acomodada, que se recusam, quase sem refletir, a qualquer inovação ou transformação. E antes que você pergunte o que uma escola de danças que nem existe mais tem a ver com o comportamento das pessoas neste Novo Agora, eu respondo: tudo!

De fato, para aprender a dançar ou desenvolver competências, para manter-se na crista da onda, à frente a todos, é preciso agir! Mais importante ainda, agir de forma organizada, planejada, consciente e inteiramente voltada para o ritmo do momento atual. Você já se perguntou: Qual o meu lugar no mundo pós Covid? Transpondo isso de maneira sucinta, você precisa estar atento e buscar novas oportunidades, com ouvidos e olhos sempre abertos para captar a canção nascida das necessidades do mercado, da vida, do avanço tecnológico, da competição acirrada e sobretudo, desse novo mundo que estamos vivendo. E, se prestarmos atenção nessa canção simbólica, veremos que é frenética, agitada, paradoxal, complexa, ambígua, constante, e nos exige ousadia, destemor e a disposição de um dançarino.

Mudar? De jeito nenhum! Sempre fui assim e está dando certo até hoje! Isso é o que muita gente costuma dizer quando alguém aponta a importância de se levantar da cadeira, aprender novos passos e desenvolver novas habilidades. Outros preferem ficar quietos, e fazem somente o que é essencial e comprovadamente eficiente, porque têm medo de serem ridículos, de ousar e perder, de mudar para pior, de apostar no azar! Mas lhe digo uma coisa, inclua isso na bagagem dessa viagem para o Novo Agora: Precisamos nos livrar de muitos paradigmas que nos prendem, nos paralisam e nos impedem de ver o mar de oportunidades que temos à nossa volta, até mesmo diante de um período de contingência. Hoje, mais do que nunca, precisamos nos reinventar diariamente. É como escolher o feijão bom e em todas as situações você poderá ver um lado positivo. E o mais interessante é que existe menos feijão ruim do que feijão bom. Sacou?

Você está acompanhando o ritmo do momento? Durante este período de quarentena, você fez uma avaliação dos prós e contras deste ciclo? Desenvolveu novas habilidades? Aprimorou suas competências? Aprendeu algo novo? Está preparado para a retomada? Ou apenas ficou se lamentando da crise? De fato, o Covid nos pegou desprevenidos! Mas, o jogo ainda não acabou, estamos rumo a uma nova fase. Mais que qualquer outro período da existência humana, tornamos nossa comunicação cada vez mais acelerada, não há mais tempo de chorar pelo leite derramado. Não encare este momento como um retrocesso, mas sim como um aprendizado. É um Novo Agora! Avalie o que foi benevolente, o que pode ser melhorado, o que pode ser adaptado, o que pode ser abolido dos seus conceitos da sua vida e o que deve ser ajustado nesta nova rota. Estamos juntos nessa caminhada!

Comente também via Facebook!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam protection by WP Captcha-Free