Skip to main content








entrepreneur-2321849_1920

Você tem atitude de empreendedor do século XXI?

Por Leila Navarro

Um dia, fiz esta pergunta a um amigo que se queixava do marasmo em que se encontrava na sua vida profissional. Ele então respondeu: Atitude empreendedora para quê se não sou o dono da empresa? Quase nem continuei a conversa, pois esta resposta, para mim, esclarece muito! Ser Empreendedor não é mas um questão de escolha hoje, mas sim um processo de alfabetização – o pior é que temos muitos “analfabetos funcionais” – Mas, voltando ao meu amigo, infelizmente, continuaria estacionado na mesma função e na mesma reclamação sabe Deus por quanto tempo, pois não tinha um pingo de espírito empreendedor para promover nenhuma mudança. Empreender não é a mesma coisa que ser empresário. É ter um plano e ser capaz de realizá-lo – e isso cabe perfeitamente no contexto da vida de um modo geral.

Sonhar é a semente do empreendedorismo, logo o empreendedor é um vendedor de sonhos. E quando consegue vendê-los, várias pessoas usufruem disso, se capitalizam com isso e movimentam-se por isso. O espírito empreendedor define metas, planeja os passos necessários para alcançar os objetivos e tem confiança na sua capacidade de realização. Sabe como obter as informações necessárias para o cumprimento dos seus propósitos. É capaz de fazer sacrifícios pessoais e esforços extraordinários para cumprir suas tarefas. Compromete-se com os resultados e enfrenta os obstáculos com persistência e resiliência – mesmo diante às incertezas, como a pandemia, por exemplo – mantém suas estratégias e recalcula os caminhos que não funcionam. Tem disposição para correr riscos calculados e assumir responsabilidade por eles. Trabalha sempre para fazer o seu melhor, procurando satisfazer ou superar expectativas. Em outras palavras, sabe navegar contra a corrente.

Sugiro que você, caro leitor, reflita neste momento e questione sinceramente quais atitudes você tem e quais faltam desenvolver. Tenho certeza de que o instante que demonstrar pelo menos parte delas, não poderá queixar-se do marasmo na sua vida, do momento e sobretudo da sua carreira.

“Se não for realizar, melhor nem sonhar!”
(Leila Navarro)

Comente também via Facebook!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam protection by WP Captcha-Free