Skip to main content








chaos-485493_1920

Se você não está vivendo um caos, sugiro que crie um!

Por Leila Navarro

Na mitologia grega, o Caos é o primeiro deus primordial a surgir no universo, portando uma das mais velhas formas de consciência divina. Você provavelmente já deve ter ouvido a seguinte frase em algum momento: No início era apenas o caos… Acredito que isso realmente é a mais pura verdade! O grande talento do século XXI é saber criar o caos, gerenciá-lo e viver diante todas incertezas da vida.

Nós nascemos através de um processo caótico! No útero de nossas mães enfrentamos um tremendo universo de confusões, não há chão para apoiar, apenas um emaranhado de elementos regidos sob uma ordem celular que mal sabemos as regras. Aprendemos e desaprendemos dentro daquele espaço. É escuro, mas depois de alguns meses nos dá clareza de tudo o que podemos e devemos fazer com suas infinitudes. E, finalmente quando tudo parece estar regido e alinhado, acabam nos tirando de lá. Adivinha: outro caos para ser enfrentado!

Nos transportam para um novo espaço. Novas regras, novos posicionamentos, novos comportamentos, novos anseios e novas situações. E a partir disso, vivemos constantemente diversos processos de caos em todas as fases da vida. Passando pela infância, adolescência, vida adulta, velhice e até chegar na própria mortalidade. Mas quero dizer uma coisa: Não há felicidade sem antes ter existido o caos! Pois ele é o confronto com a nossa verdadeira essência e é único de cada ser, algo pertence somente a nós!

Estamos vivenciando novamente um novo significado de caos durante esse período de pandemia. O planeta continua girando, mas tivemos que parar e entrar novamente em um útero. Estamos nos despertando, nos provocando, criando novas formas de fazer as coisas, mexendo com nosso inconsciente e nos conectando com as profundezas do nosso eu interior.

Viver no caos sob uma linha de pensamento reflexivo parece um tanto quanto enlouquecedor, queremos fugir dele e encontrar saídas. Mas, é exatamente por isso que ele se torna benevolente. Uma junção de inúmeras ideias, de sentimentos, de incertezas que nos provocam, fazendo-nos tomar decisões e decidir sobre coisas que nunca pensaríamos que teríamos ou sobre o que devemos fazer e ressignificar daqui em diante. Estudos afirmam que após 21 dias executando uma mesma tarefa, isso acaba se tornando um novo hábito. O que você está tornando como novo hábito nesse momento? Antes do período de quarentena eu achava que precisava de tanta coisa, mas percebi que estava errada. Mas agora, vieram novas reflexões: O que será depois disso tudo? Seremos os mesmos quando esse período acabar? Acredito que não!

A vida nos cobra aprendizados! Constantemente fazemos provas, somos testados, passamos por diversas fases e quando algo não vai bem, repetimos até que tenhamos aprendido. Quando tudo parece estar bem, o caos se instala colocando à prova toda a certeza de que tínhamos entre a dualidade do certo e errado. Que caos que você provoca? Está disposto a gerenciar? Não ignore o caos, viva-o, sinta-o, converse com ele, crie-o, mergulhe em sua escuridão e encontre diversos caminhos para acessar a luz. Enquanto você está no jogo da vida, disponha-se! Pois quando o jogo acabar, sinto muito, mas será GAME OVER!

Comente também via Facebook!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam protection by WP Captcha-Free