Skip to main content








leila kla

Entrevista com Leila Navarro para a Escola de Vendas & Negócios K.L.A.

Entrevista com Leila Navarro para a Escola de Vendas & Negócios K.L.A. Confira!

De qual forma os empresários e vendedores podem utilizar a superação para alavancar as vendas?

 

Antes de falar em “como” utilizar a superação para alavancar negócios e vendas é preciso dar um passo atrás e compreender que isso independe de ações mirabolantes e extraordinárias. As pequenas ações do dia a dia, alimentadas com persistência e foco fazem diferença e impulsionam negócios bem-sucedidos. Muitas vezes a atenção de empresários e consultores de vendas voltada para o “grande”, faz com que o passo a passo, a conquista diária, os pequenos ajustes necessários sejam negligenciados. Na ânsia de conquistar o “super”, o senso de relevância desvia a atenção do pequeno, do simples, sendo que justamente nesses quesitos é que homens e mulheres devem ampliar a percepção. Hoje não basta ter cabeça de empreendedor para fazer uma boa gestão de vendas. No novo cenário de negócios, a inteligência impulsionadora está alicerçada no “coração empreendedor”, que é empenhado, incansável, comprometido e, acima de tudo, apaixonado pelo produto ou negócio. O percurso concreto e bem-sucedido da superação em vendas está no passo a passo, no dia a dia, nos detalhes.

 

 Como se automotivar diariamente?

O caminho se faz o caminhar. Essa é uma máxima que compreendi na prática em vários processos ao longo da minha vida pessoal e profissional. Automotivação é a nutrição diária que nos conduz à realização de um sonho, um propósito. Sem um “para quê”, tem muita gente seguindo desorientada, buscando algo que nem mesmo tem claro o que é. Isso se dá na vida, nos negócios, na carreira em qualquer área, inclusive como gestor de vendas. É como querer ultrapassar a meta sem ter estabelecido uma. Automotivação tem a ver com estado de alerta, consciência. No automatismo, na sonolência e na anestesia não existe motivos para a ação. A grande sacada está em jamais desistir do que realmente faz sentido para você. Isso faz manter o foco sem distração diante de tantas oportunidades e provocações no mercado atual. O exercício da automotivação está na conexão com a sua essência, com o seu sentido de vida.

 

Alguma informação que queira acrescentar?

Recentemente abordei em um artigo “5 atitudes fundamentais do empreendedor de sucesso” e em um dos itens eu destaquei a questão de aceitar o fracasso, mas não se acomodar nele. E esta é uma observação interessante porque o paradigma do atendimento está mudando e abre muito leques: digital, autoatendimento e a inteligência artificial. Nesse cenário, a frustação faz parte do processo de todo empreendedor bem-sucedido (seja ele consultor de vendas, empresário, gestor, etc.). Hoje é preciso enxergar adiante e arriscar para construir o futuro que se deseja. Não dá para projetar negócios a partir da história do nosso próprio negócio. É preciso reinventar e usar constantemente o “se”: se isso acontecer, se isso deixar de existir, se isso não existisse, se o cliente ampliar o negócio e assim por diante. O repertório desse questionamento depende da atuação de cada empreendedor. Diante de um resultado não desejado, ao invés de gastar energia com reclamações, faça uma avaliação dos prós e contras. Aprenda a focar no que é positivo. Não desperdice tempo e recursos. É muito mais inteligente admitir logo que a ideia não funcionou e seguir em frente, sem perder o foco. Entenda que “erro” é, na verdade, uma nova forma de aprendizado. Entre as possibilidades futuras, o “tropeço” pode ser justamente o trampolim para ações mais acertadas. Pare de reclamar e tente mais uma vez, mais duas, mais tantas vezes for necessário.

 

Conectada às Redes

Comente também via Facebook!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam protection by WP Captcha-Free