Skip to main content








giraffe-1959110_1280

3Fs extraídos do universo da criança necessários no mundo dos negócios

Por Leila Navarro

Brincar, correr, pular e sorrir espontaneamente. Toda criança saudável sabe muito bem como “conjugar” esses verbos em prática. Segundo Eric Berne, pai da análise transacional, todo ser humano tem três estados de ego e cada um deles representa valores e aprendizados trazidos desde a infância: Pai, Adulto e Criança.

Entre os três estados de ego o que menos as pessoas têm estimulado é o Criança. Com as responsabilidades e pressões do mundo contemporâneo, a criatividade, o entusiasmo e a espontaneidade têm permanecido adormecidos, embora sejam as características mais próximas do que se espera de um profissional de alta performance no mundo corporativo.

A criatividade e a flexibilidade tão necessárias para encarar o cenário de incertezas e de mudanças velozes não são pontos fortes dos outros estados de ego. Quando uma criança cria um castelo de areia na praia, ela usa recursos, habilidades e imaginação. Se precisa de ajuda, recorre a pessoa de sua confiança para o apoio necessário. Se recebe um sim, alegra-se e aproveita cada momento. Se o “possível apoiador” não dá importância, ela pode até resmungar, reclamar, fazer birra, mas não desiste do seu projeto. Volta e faz o melhor possível sem colocar entulhos de ingratidão, de autopiedade e de raiva na sua mente e coração.

Agora, mesmo sem pedir, se alguém se aproxima e oferece algum apoio, ela acolhe, dá espaço e soma ideias. Muitas vezes até amplia o projeto – de um simples castelo, cria uma “fortaleza”, porque agora tem parceiro comprometido com todo o processo de seu plano inicial. As crianças sabem bem trabalhar em equipe, se empenham e se divertem no processo. O fim é “apenas” consequência.

Só que – e a vida está cheia de “só ques” – mesmo que nesse cenário surjam adversidades e, impiedosamente, uma onda mais forte derrube toda a construção, o que faz uma criança? Será que ela chora, esperneia e coloca a culpa no Michel Temer? Vai reclamar da onda, da areia ou da falta de ajuda quando pediu? Não. Absolutamente não. A criança pode até fixar sua obra destruída com ares de “como assim”, mas em questão de minutos busca logo espaço para reiniciar o seu projeto e, desta vez, com a experiência adquirida reinicia a sua obra com a atenção necessária para não se expor aos mesmo perigos.

Mas – também existem muitos “mas” – se em alguma situação percebe que aquilo já não faz sentido, ela parte para uma nova brincadeira, um novo projeto e dá o melhor de si no seu desenvolvimento.
Como seria muito melhor se os adultos tivessem humildade suficiente para aprender com as crianças. Cadê a criança que existe em você?

No mundo das incertezas e das adversidades, a Fluidez, a Flexibilidade e a Felicidade inerentes ao universo das crianças são os 3Fs apropriados para garantir a eficácia necessária para superar qualquer barreira na vida, na carreira, nos negócios e em todos os níveis de relacionamento. Extraídos do universo da criança, os 3Fs são cada vez mais necessários no mundo dos negócios.

Feliz Dia das Crianças para a criança que existe em você.

Para outros conteúdos motivacionais de Leila Navarro, acesse: www.leilanavarro.com.br/loja 

Comente também via Facebook!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam protection by WP Captcha-Free