Skip to main content








Carreira e Sucesso: Adaptabilidade

É comum encontrarmos profissionais em apuros quando solicitados a “pensar fora da caixa”, resolver problemas, propor soluções arrojadas e inovadoras. Cada vez mais precisamos de habilidades e atributos que não aprendemos no ensino formal. Experiências e relacionamentos têm sido fatores relevantes para engrenar homens e mulheres na rota da ascensão profissional e melhor qualidade de vida. Na série Carreira e Sucesso, que começo a dividir com vocês hoje, vocês terão a oportunidade de acompanhar diversas reflexões para nortear a caminhada rumo aos seus objetivos.
O primeiro passo é entender que cada pessoa tem a sua visão de sucesso e esse cenário é construído de forma bastante peculiar para cada um de nós. Para um ele pode representar uma vida pacata, um emprego estável, carteira registrada e um salário fixo suficiente para viver. Para outro, ser presidente ou diretor de uma multinacional, ter agenda cheia de compromissos, reconhecimento social ou uma gorda conta bancária que garanta renda sem grandes preocupações.
Os extremos não invalidam o conceito nem as bases para alcançá-lo porque sucesso não tem a ver com fama, popularidade, condição social ou riquezas. A verdadeira conotação do termo está ligada à satisfação íntima, à realização de sonho, à conquista de um objetivo particular que tenha sido criado a partir de parâmetros pessoais. Por sua vez, a conquista de objetivos está intimamente ligada ao conhecimento de quem somos e o que gostamos de fazer.
Nessa perspectiva, o autoconhecimento é a palavra de ordem! Pessoas que conquistam o seu espaço e o sustenta são aquelas que identificam e assumem as coisas que gostam e sabem fazer com naturalidade, facilidade e prazer. O reconhecimento de aptidões e habilidades permite a criação de uma trajetória pessoal e profissional diferenciada e bem-sucedida. No mundo dos negócios o conhecimento e o capital intelectual não são tudo. O sucesso acontece naturalmente para as pessoas que têm a coragem e a simplicidade de serem elas mesmas.
Assistam o primeiro vídeo que selecionei para essa série: Adaptabilidade. Como você reage quando alguma coisa muda seus planos para atingir um objetivo?

Adaptabilidade
Como você reage quando alguma coisa muda seus planos para atingir um objetivo?

Você fica contrariado e briga com a situação para que as coisas sejam do jeito que você quer ou você se aborrece e deixa prá lá, abrindo mão do objetivo?

Bom, se você realmente fica contrariado ou aborrecido é porque lhe falta uma característica muito importante nos dias de hoje: a adaptabilidade, a capacidade de se adaptar às circunstâncias.

Na vida profissional, essa capacidade faz toda diferença.

Vou lhe dar um exemplo. Provavelmente você fez planos para a sua carreira, certo?

Você definiu aonde quer chegar, que caminho precisa fazer, quais competências têm que desenvolver.

Então você está lá, seguindo direitinho o seu roteiro, mas de repente a filosofia da sua empresa muda, ou é a estrutura dela que muda, ou aquele chefe que lhe dá todo apoio é transferido para outra área e as ações que você planejou não se aplicam mais, elas vão por água abaixo.

Agora, adianta ficar irritado e brigar com uma situação que você não tem como reverter?

Faz sentido desistir do seu objetivo só porque as regras do jogo mudaram?

Nem uma coisa nem outra. Adapte-se às circunstâncias!

Se não der para prosseguir com o seu plano, faça ajustes nele. Faça uma adequação à nova realidade e leve seu objetivo adiante. Gente! É preciso ter muita capacidade de adaptação para progredir profissionalmente no mundo de hoje!

Esse mundo parece um mar cheio de ondas. Você está surfando numa onda e de repente ela termina. Agora, se não dá para seguir na mesma onda, você precisa pegar outra e continuar surfando. Isso é ter adaptabilidade.

E não são apenas imprevistos que acontecem, é claro. Oportunidades também surgem quando e de onde você menos espera e é preciso ter adaptabilidade para aproveitá-las. Conheço um profissional muito bem-sucedido que exerceu 17 cargos na empresa onde trabalhou por 30 anos. Você acha que ele ficou preso quando surgiu o convite para assumir um cargo novo? De jeito nenhum! Muitas vezes nem se achava tão capacitado para a nova função, mas correu atrás do que precisava ter para encarar o desafio. Isso também é adaptabilidade!

Para ter sucesso no mundo corporativo, a gente tem que saber fluir com a correnteza. Sua onda terminou de repente? Mudou de direção? Juntou com outra? Você caiu da prancha? Tudo bem! Pegue outra onda, mas continue surfando.

Comente também via Facebook!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam protection by WP Captcha-Free