Skip to main content








Finitude e Bem Estar

Fiz uma entrevista muito especial na rádio com um poderoso que carimba exemplo de paixão e sucesso na carreira. Renato Ribeiro é palhaço, ator, agente transformador e fundador da PazCientes, uma empresa que trabalha o bem estar e a qualidade de vida das pessoas. Conversamos sobre finitude, superação de limites, oportunidades, mudança de atitudes, atenção, momentos de crise, transformação, enfim, todos podemos aprender muito sobre relação e humanização. Vale a pena escutar a entrevista na íntegra.

*Renato Ribeiro também está em cartaz todas as quintas-feiras, às 21h, no Teatro Sto Agostinho com a peça Quarteto em Rir Maior.

Comente também via Facebook!

Comentários

6 comentários em “Finitude e Bem Estar

  1. Fantástico o posicionamento do Renato com relação ao assunto finitude. Ele transformou uma limitação sua em uma força tamanha que ele hoje pode levar a outras pessoas. Penso que a primeira forma de superação é o reconhecimanto das limitações e em seguida um trabalho de dentro para fora no sentido de melhorar nassa existência. Parabéns, Renato! Você cuida do doente, antes de cuidar da doença. É isso que todas as empresas deveriam fazer.
    Marcelo Vial

  2. Nossa…INCRÍVEL!!!
    Eu lembrei na hora de um episódio que vivi…em que uma pessoa passou mal na minha frente e eu fiquei paralisada..não consegui me mover…e depois de alguns minutos me deu vontade de chorar…a pessoa que passou mal eu não conhecia bem(foi socorrida) e eu fiquei e fico até hoje pasma com isso e não sabia o que fazer..até assistir este video…vou entrar em contato com eles.. Obrigaduuuuu!!!!Parabéns pelo trabalho Renato e Leila que descobriu este rapaz.

  3. Não tem como não gostar de algo que fale tão profundamente, tão verdadeiramente ao nosso ser!
    Parabéns!!!Só lamento pelo medo que algumas pessoas sentem em estar presente na vida de alguém em estado terminal, porque é um previlégio, um presente, uma das visitas que fazemos ao nosso planeta psíquico de maneira intensa onde encontramos a força que possuímos e que não temos noção de possuí-la. Sou muito grata por ter passado por experiência desse tipo(qualidade de vida).Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam protection by WP Captcha-Free